Quinta-feira, 9 de Abril de 2009

AMOS OZ

Amos Oz nasceu em Jerusalém, em 1939, no seio de uma família judaica de emigrantes russos e polacos. Aos 15 anos enfrentou o pai e abandonou Jerusalém para viver e trabalhar no kibutz de Hulda, onde completou o ensino secundário. Após terminar o serviço militar em 1961, voltou ao kibutz para trabalhar nos campos de algodão.

 

Com apenas 20 anos publicou o seu primeiro conto na prestigiante revista literária Keshet, tendo a assembleia do kibutz decidido enviá-lo para a Universidade Hebraica de Jerusalém para estudar Filosofia e Literatura. Voltou licenciado ao kibutz de Hulda, onde repartiu o tempo entre a escrita, o trabalho e o ensino.

 

Em 1967, era reservista da unidade de blindados que lutou na frente do Sinai durante a Guerra dos Seis Dias e, em Outubro de 1973, combateu na Guerra do Yom Kippur nos montes Golã.

 

Entre 1969 e 1970 foi professor convidado no St. Cross College de Oxford. Em 1975 e 1990, foi escritor residente na Universidade Hebraica de Jerusalém. Entre 1984 e 1985, passou, com a mulher e o filho, um ano como professor residente no Colorado Spring College nos Estados Unidos.

 

Amos Oz continua a dedicar-se à escrita e ao ensino. É professor catedrático de Literatura Hebraica na Universidade Ben-Gurion do Neguev em Beer Sheva.

 

Desde a Guerra de 1967, Amos Oz publicou inúmeros artigos e ensaios sobre o conflito israelo-árabe e fez campanha a favor da paz através de um compromisso baseado no mútuo reconhecimento; da convivência pacífica entre Israel e um Estado palestiniano na Cisjordânia e em Gaza. Oz foi uma das principais figuras do movimento Peace Now (Paz Agora). Os seus artigos, ensaios e a sua actividade política converteram-no numa figura ilustre de Israel.

 

Em 1991, foi eleito membro da Academia da Língua Hebraica. Em 1992, recebeu o Friendenpreis, outorgado pelo governo alemão e um dos mais prestigiantes pela luta a favor da paz. Em 2004, recebeu o Prémio Internacional da Catalunha e Uma História de Amor e Trevas o Prémio France Culture e o Prémio de Literatura do Die Welt. Em 2007, recebeu o Prémio Príncipe de Astúrias de Literatura.

 

É autor de doze romances, três livros de contos, sete ensaios e um livro infantil. No catálogo ASA estão já publicados os romances A Terceira Condição, Não Chames à Noite Noite, Uma Pantera na Cave, O Meu Michael, O Mesmo Mar e Uma História de Amor e Trevas.

 

Amos Oz é o autor israelita mais traduzido em todo o mundo, estando as suas obras disponíveis em 36 línguas.

publicado por Miguel Seara às 09:49

link da entrada | comentar | favorito
|

Pesquisar neste blog

 

Inspirada por um conceito intrinsecamente associado a qualidade e singularidade, a Coleção Vintage tem por objetivo reunir obras literárias excecionais, da autoria de escritores consagrados.






















































Arquivos

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

tags

a terceira condição

amos oz

aniversário

biografia

coleção vintage erótica

corriere della sera

crítica

dia mundial do livro

edith wharton

edward norton

efeméride

el periódico

entrevista

excerto

expresso

filme

focus

forward

haaretz

henry e june

henry miller

história d'o

i

john curran

john updike

jornal de letras

jornal de negócios

le monde

livraria ideal

marguerite duras

milan kundera

naomi watts

natalie portman

nexus

o amante

o fio da navalha

o livro do riso e do esquecimento

o pequeno traidor

o véu pintado

ópera

passatempo

paul auster

pauline réage

philip roth

plexus

prefácio

prémio nobel de literatura

prémios

público

rtp

sábado

servidão humana

sexus

sic

sinopse

sol

somerset maugham

sono crepuscular

the hindu

the nature of dreams

the new york times

time out

trailer

tsf

uma história de amor e trevas

uma pantera na cave

vídeo

visão

weekend económico

todas as tags

blogs SAPO

subscrever feeds